É possível que espécimes caninos e felinos estabeleçam uma ligação, embora devamos levar em conta as personalidades de ambos os animais e agir de acordo. A ação dos proprietários de ambos os animais de estimação será fundamental para uma amizade entre eles.

 

Gatos e cachorros são conhecidos por terem uma das rivalidades mais famosas da natureza, então como eles podem se dar bem? Hoje oferecemos uma série de técnicas que servirão para melhorar a relação entre cães e gatos.

Cão e gato: os inimigos mais famosos

Ao longo da história, fomos apresentados a uma série de cenas de rivalidades entre cães e gatos e, com isso, aprendemos que ambas as raças se odeiam por natureza. Embora haja alguma oposição entre as duas espécies, o ódio nem sempre está presente.

A verdade é que existe uma relação de caçador e presa entre os dois animais, em que o caçador é o cão, enquanto o gato desempenha o papel de presa.

As atitudes de ambos os animais também revelam muito o papel que cada um exerce, embora nem sempre seja o mesmo. É raro que os papéis sejam invertidos, embora tudo dependa da personalidade dos animais.

Apesar disso, tem havido muitos casos em que gatos e cães coexistem em completa harmonia e paz, e nós apostamos que você se pergunta: como se consegue isso? Bem, é muito simples: educação.

A chave da amizade entre cão e gato

Se irremediavelmente você quer viver com ambas as espécies, podemos dizer que ambas são maravilhosas e podemos aprender muito com elas. Portanto, não se desespere, a paciência é um grande requisito para se ter ambos como companhia.

O primeiro passo é entender a personalidade de seus animais. Lembre-se de que há um grande número de gatos com personalidades tímidas e incontroláveis, assim como há outros que são mais amigáveis ​​e maduros.

Da mesma forma, existem cães que são mais agressivos e dominantes, da mesma forma que há os que são amigos e brincalhões. Tudo, repito, tudo depende das personalidades do seu animal de estimação para que o processo se torne mais ou menos simples.

Processos de introdução

Para que esta parceria coexista de forma adequada, daremos algumas dicas que servirão para a boa convivência de ambas as espécies:

Apresentando um gato para um cachorro

Este evento é geralmente o mais comum nas famílias, e o melhor que podemos aconselhar neste caso é seguir o processo de adaptar um gato a um novo lar. Nós apenas deixaremos o cão farejar o cheiro do gato até que ele se acostume.

Quando isso ocorrer, deixaremos o gato livre pela casa: sempre deixando o cão amarrado para não assustar o gato. Pouco a pouco, o cão deve ficar mais solto até que os dois animais convivam sem se atacarem.

Apresentando um cachorro para um gato

A chegada de um cachorro na casa de um gato pode ser considerada uma ofensa ao felino, então você deve ficar muito atento aos sinais que ele dará.

Vale destacar que a intuição do gato é maior do que a do cão, então ele saberá o que está acontecendo muito antes de o cão entrar pela porta. Dependendo da personalidade do gato, ele se esconderá ou permanecerá no mesmo lugar. Cuidado também, pois ele pode até fugir de casa.

O cão, ao chegar, sentirá o cheiro de todo o local e notará a presença do gato. Dada esta circunstância, aconselhamos estar sempre presente para observar o comportamento de ambos.

A coisa mais comum é que, neste caso, o cão continue a conhecer sua nova casa e, ocasionalmente, volte a prestar atenção no gato. Quando terminar, ele terá aceitado o gato como parte de sua nova casa.

O que acontece se eles não se derem bem?

Nesse caso, teremos que descobrir maneiras de melhorar o relacionamento entre os dois animais, e que melhor forma de fazer isso do que com seus mimos? Na hora de dar mimos a um dos dois, não se detenha, essa ação reforçará a ideia de que ambos são aceitos pelo proprietário e o outro deve fazê-lo.

A coisa mais segura é que o outro animal se aproxime pedindo amor e esta será sua oportunidade de acariciar os dois. Ao fazer isso, você evitará conflitos de ciúmes que possam surgir entre os dois animais.

Tente um pano quente: essa técnica consiste em esfregá-lo na pelagem de um dos dois e, em seguida, fazer o mesmo no outro. Com isto, estaremos criando uma espécie de associação de odores entre as duas espécies.

E o mais importante: paciência. Nem todos os animais são iguais, portanto, esse processo pode levar de dias a semanas para ser realizado com sucesso. Tente não forçar muita interação entre eles e, importante, evite que eles associem chamadas de atenção com hostilidade.

 

Fonte: https://meusanimais.com.br/como-fazer-caes-e-gatos-se-darem-bem/